Matrizes e ponteiros

A RPC (Chamada de Procedimento Remoto) foi projetada para ser transparente principalmente para os desenvolvedores. Para obter essa transparência, o stub do cliente transmite para o servidor o ponteiro e o objeto de dados para o qual ele aponta. Se o procedimento remoto alterar os dados, o servidor deverá transmitir os novos dados de volta para o cliente para que o cliente possa copiar os novos dados pelos dados originais.

Em geral, uma chamada de procedimento remoto se comporta como uma chamada de procedimento local. Ou seja, quando um ponteiro é um parâmetro, o procedimento remoto pode acessar o objeto de dados ao qual o ponteiro se refere da mesma forma que um procedimento local pode.

Como os programas cliente e servidor são executados em diferentes espaços de endereço, os desenvolvedores devem usar atributos MIDL (Linguagem de Definição de Interface da Microsoft) para descrever como dados de matriz e ponteiro são transmitidos entre o cliente e o servidor. Esta seção apresenta uma visão geral de como usar matrizes e ponteiros em aplicativos distribuídos, nos seguintes tópicos: