Criar um aplicativo de funções em um Plano do Serviço de Aplicativo do Azure

Azure Functions permite hospedar funções no Linux em um contêiner de Serviço de Aplicativo do Azure padrão. Este artigo explica como usar a CLI do Azure para criar o portal do Azure para criar um aplicativo de funções hospedado em Linux que é executado em um Plano do Serviço de Aplicativo. Você também pode usar seu próprio contêiner.

Observação

A edição no portal somente dá suporte para JavaScript, PowerShell, TypeScript e Script de C#.

Para as funções de biblioteca de classes C#, Java e Python, é possível criar o aplicativo de funções no portal, mas você também deve criar as funções localmente e, em seguida, publicá-las no Azure.

Caso você não tenha uma assinatura do Azure, crie uma conta gratuita do Azure antes de começar.

Entrar no Azure

Entre no portal do Azure usando a conta do Azure.

Criar um aplicativo de funções

Você deve ter um aplicativo de funções para hospedar a execução de suas funções no Linux. O aplicativo de funções fornece um ambiente para execução do seu código de função. Ele permite que você agrupe funções como uma unidade lógica para facilitar o gerenciamento, a implantação, o dimensionamento e o compartilhamento de recursos. Neste artigo, você criará um plano do serviço de aplicativo quando criar seu aplicativo de funções.

  1. No menu do portal do Azure ou na Página Inicial, selecione Criar um recurso.

  2. Na página Novo, selecione ComputaçãoAplicativo de Funções.

    Create a function app in the Azure portal

  3. Na página Informações Básicas, use as configurações do aplicativo de funções especificadas na tabela a seguir.

    Configuração Valor sugerido Descrição
    Assinatura Sua assinatura A assinatura na qual este novo aplicativo de funções será criado.
    Grupo de Recursos myResourceGroup Nome do novo grupo de recursos no qual criar o seu aplicativo de funções.
    Nome do aplicativo de funções Nome globalmente exclusivo Nome que identifica seu novo aplicativo de funções. Os caracteres válidos são a-z (não diferencia maiúsculas de minúsculas), 0-9 e -.
    Publicar Código (padrão) Opção para publicar arquivos de código ou um contêiner do Docker.
    Pilha de runtime Linguagem preferencial Escolha um runtime compatível com sua linguagem de programação de funções favorita. Escolha .NET Core para as funções de C# e F#.
    Versão Número de versão Escolha a versão do seu runtime instalado.
    Região Região preferencial Escolha uma região perto de você ou perto de outros serviços que suas funções acessam.

    Basics page

  4. Selecione Avançar: Hospedagem. Na página Hospedagem, insira as configurações a seguir.

    Configuração Valor sugerido Descrição
    Conta de armazenamento Nome globalmente exclusivo Crie uma conta de armazenamento usada pelo seu aplicativo de funções. Os nomes da conta de armazenamento devem ter entre 3 e 24 caracteres e podem conter apenas números e letras minúsculas. Use também uma conta existente, que precisará atender aos requisitos da conta de armazenamento.
    Sistema operacional Linux Um sistema operacional é pré-selecionado para você com base na seleção da pilha de runtime, mas você pode alterar a configuração, se necessário.
    Plano Consumo (Sem servidor) Plano de hospedagem que define como os recursos são alocados para seu aplicativo de funções. No plano Consumo padrão, os recursos são adicionados dinamicamente conforme exigido por suas funções. Nesta hospedagem sem servidor, você paga somente pelo tempo durante o qual suas funções são executadas. Quando você executa em um Plano do Serviço de Aplicativo, deve gerenciar o dimensionamento do aplicativo de funções.

    Hosting page

  5. Selecione Avançar: Monitoramento. Na página Monitoramento, insira as configurações a seguir.

    Configuração Valor sugerido Descrição
    Application Insights Sim (padrão) Cria um recurso do Application Insights do mesmo nome do aplicativo na região com suporte mais próxima. Ao expandir essa configuração ou selecionar Criar, você pode alterar o nome do Application Insights ou escolher uma região diferente em uma geografia do Azure onde deseja armazenar seus dados.

    Monitoring page

  6. Selecione Examinar + criar para examinar as seleções de configuração do aplicativo.

  7. Na página Examinar + criar, examine as configurações e, em seguida, selecione Criar para provisionar e implantar o aplicativo de funções.

  8. Selecione o ícone Notificações no canto superior direito do portal e veja se a mensagem Implantação concluída com êxito é exibida.

  9. Selecione Ir para recursos para exibir o novo aplicativo de funções. Você também pode selecionar Fixar no painel. A fixação torna mais fácil retornar a esse recurso de aplicativo de função no seu painel.

    Deployment notification

    Mesmo depois que seu aplicativo de funções estiver disponível, ele poderá levar alguns minutos para ser totalmente inicializado.

Em seguida, crie uma nova função no novo aplicativo de funções.

Criar uma função de gatilho HTTP

Esta seção mostra como criar uma função no novo aplicativo de funções no portal.

Observação

A experiência de desenvolvimento do portal pode ser útil para experimentar o Azure Functions. Na maioria dos cenários, considere desenvolver suas funções localmente e publicar o projeto de seu aplicativo de funções usando um Visual Studio Code ou Azure Functions Core Tools.

  1. No menu esquerdo da janela Funções, selecione Funções e depois selecione Adicionar no menu superior.

  2. Na janela Nova Função, selecione Gatilho HTTP.

    Choose HTTP trigger function

  3. Na janela Nova Função, aceite o nome padrão para Nova Função ou insira um novo nome.

  4. Escolha Anônimo na lista suspensa Nível de autorização e, em seguida, selecione Criar Função.

    O Azure cria a função de gatilho HTTP. Agora você pode executar a nova função enviando uma solicitação HTTP.

Testar a função

  1. Em sua nova função de gatilho HTTP, selecione Codificar + Testar no menu esquerdo e, em seguida, Obter URL da função no menu superior.

    Select Get function URL

  2. Na caixa de diálogo Obter URL da função, selecione padrão na lista suspensa e, em seguida, selecione Copiar para a área de transferência.

    Copy the function URL from the Azure portal

  3. Cole a URL de função na barra de endereços do navegador. Adicione o valor da cadeia de caracteres de consulta ?name=<your_name> ao final desta URL e pressione ENTER para executar a solicitação.

    O exemplo a seguir mostra a resposta no navegador:

    Function response in the browser.

    A URL da solicitação inclui uma chave que é necessária, por padrão, para acessar sua função via HTTP.

  4. Quando a função é executada, informações de rastreamento são gravadas nos logs. Para ver a saída do rastreamento, retorne à página Codificar + Testar no portal e expanda a seta Logs na parte inferior da página.

    Functions log viewer in the Azure portal.

Limpar os recursos

Outros inícios rápidos nessa coleção aproveitam esse início rápido. Se você planeja trabalhar com guias de início rápido subsequentes, tutoriais ou com qualquer serviço criado por você nesse início rápido, não limpe os recursos.

Os Recursos no Azure se referem a aplicativos de funções, funções, contas de armazenamento e assim por diante. Eles são agrupados em grupos de recursos e você pode excluir tudo junto ao excluir o grupo.

Você criou recursos para concluir esses guias de início rápido. Esses recursos podem ser cobrados, dependendo do status da sua conta e do preço do serviço. Caso não precise mais dos recursos, é possível excluí-los desta maneira:

  1. No portal do Azure, vá até a página Grupo de recursos.

    Para acessar essa página a partir da página de aplicativo de funções, selecione a guia Visão geral e o link em Grupo de recursos.

    Screenshot that shows select the resource group to delete from the function app page.

    Para acessar essa página no painel, selecione Grupos de recursos, depois o grupo de recursos usado para este artigo.

  2. Na página Grupo de recursos, examine a lista de recursos incluídos e verifique se eles são aqueles que deseja excluir.

  3. Selecione Excluir grupo de recursos e siga as instruções.

    A exclusão pode levar alguns minutos. Ao ser concluída, uma notificação será exibida por alguns segundos. Também é possível selecionar o ícone de sino na parte superior da página para exibir a notificação.

Próximas etapas

Você criou um aplicativo de funções com uma função simples de gatilho HTTP.

Agora que você criou sua primeira função, vamos adicionar uma associação de saída à função, que grava uma mensagem em uma fila do Armazenamento.

Para obter mais informações, veja Associações HTTP do Azure Functions.