Monitorar o desempenho de relatórios no Power BI

Monitore o desempenho do relatório no Power BI Desktop usando o Performance Analyzer. Com o monitoramento, você vai descobrir onde estão os gargalos e vai saber como aprimorar o desempenho do relatório.

O monitoramento do desempenho é relevante nas seguintes situações:

  • A atualização do modelo de dados de importação está lenta.
  • Seus relatórios do DirectQuery ou do LiveConnection estão lentos.
  • Os cálculos do seu modelo estão lentos.

Consultas ou recursos visuais de relatórios lentos devem ser um ponto focal da otimização contínua.

Observação

O Performance Analyzer não pode ser usado para monitorar as atividades ou a capacidade do PPU (Premium por usuário).

Usar o Diagnóstico de Consulta

Use o Diagnóstico de Consulta no Power BI Desktop para determinar o que o Power Query está fazendo ao visualizar ou aplicar consultas. Além disso, use a função Diagnosticar a Etapa para registrar informações detalhadas de avaliação para cada etapa da consulta. Os resultados são disponibilizados em um Power Query, e você pode aplicar transformações para entender melhor a execução da consulta.

Observação

Atualmente, o Diagnóstico de Consulta é uma versão prévia do recurso, e você deve habilitá-lo em Opções e Configurações. Uma vez habilitado, seus comandos estão disponíveis na janela do Editor do Power Query, na guia da faixa de opções Ferramentas.

Captura de tela da guia de faixa de opções das Ferramentas do Editor do Power Query mostrando os comandos Diagnosticar Etapa, Iniciar Diagnóstico e Parar Diagnóstico.

Usar o Performance Analyzer

Use o Performance Analyzer no Power BI Desktop para descobrir o desempenho de cada um de seus elementos de relatório, como visuais e fórmulas DAX. Isso é especialmente útil para determinar se é a consulta ou a renderização visual que está contribuindo para os problemas de desempenho.

Usar o SQL Server Profiler

Você também pode usar o SQL Server Profiler para identificar consultas que estão lentas.

Observação

O SQL Server Profiler está disponível como parte do SQL Server Management Studio.

Use o SQL Server Profiler quando sua fonte de dados for:

  • SQL Server
  • SQL Server Analysis Services
  • Azure Analysis Services

Cuidado

O Power BI Desktop dá suporte à conexão a uma porta de diagnóstico. A porta de diagnóstico permite que outras ferramentas façam conexões para executar rastreamentos para fins de diagnóstico. Não há suporte para a realização de alterações no modelo de dados do Power Desktop. Alterações no modelo podem levar a dados corrompidos e a perda de dados.

Para criar um rastreamento do SQL Server Profiler, siga estas instruções:

  1. Abra o relatório do Power BI Desktop (para facilitar a localização da porta na próxima etapa, feche todos os outros relatórios abertos).
  2. Para determinar a porta que está sendo usada pelo Power BI Desktop, no PowerShell (com privilégios de administrador) ou no prompt de comando, digite o seguinte comando:
    netstat -b -n
    
    O resultado será uma lista de aplicativos e suas portas abertas. Procure a porta usada pelo msmdsrv.exe e anote-a para uso posterior. É a sua instância do Power BI Desktop.
  3. Para conectar o SQL Server Profiler ao relatório de Power BI Desktop:
    1. Abra o SQL Server Profiler.
    2. No SQL Server Profiler, no menu Arquivo, selecione Novo Rastreamento.
    3. Em Tipo de Servidor, selecione Analysis Services.
    4. Em Nome do Servidor, insira localhost:[porta anotada anteriormente] .
    5. Clique em Executar – agora o rastreamento do SQL Server Profiler está funcionando e criando um perfil ativo das consultas do Power BI Desktop.
  4. À medida que as consultas do Power BI Desktop forem executadas, você verá suas respectivas durações e tempos de CPU. Dependendo do tipo de fonte de dados, você poderá ver outros eventos indicando como a consulta foi executada. Usando essas informações, é possível determinar quais consultas são os gargalos.

Uma vantagem de usar o SQL Server Profiler é poder salvar um rastreamento de banco de dados SQL Server (relacional). O rastreamento pode se tornar uma entrada para o Orientador de Otimização do Mecanismo de Banco de Dados. Dessa forma, você pode receber recomendações sobre como ajustar sua fonte de dados.

Monitorar métricas Premium

Monitore o desempenho do conteúdo implantado na capacidade do Power BI Premium Gen2 da sua organização com a ajuda do aplicativo de métricas Gen2.

Para monitorar as capacidades de versão original do Power BI Premium, use o aplicativo de Métricas do Power BI Premium.

Próximas etapas

Para obter mais informações sobre este artigo, confira os seguintes recursos: