Sequência de chamadas típica

Os métodos que você deve implementar para criar um reconhecedor de tinta são chamados pelas APIs da Plataforma tablet pc e não diretamente por um aplicativo habilitado para tinta.

As etapas a seguir representam uma sequência de chamadas típica para a implementação desses métodos:

  1. A DLL é carregada.
  2. Um identificador HRECOGNIZER é criado.
  3. Um identificador HRECOCONTEXT é criado.
  4. As opções e os modos do reconhecedor são definidos para esse contexto.
  5. Os traços são adicionados aos dados de tinta.
  6. A entrada foi encerrada.
  7. A tinta é reconhecida.
  8. Os resultados do reconhecimento são retornados.
  9. O identificador HRECOCONTEXT é destruído.
  10. O identificador HRECOGNIZER é destruído.

A sequência de chamadas também é ilustrada na seguinte estrutura de tópicos de código:

CreateRecognizer(CLSID, &hrec);
while (more pieces of ink to recognize ... )
{
  // Create a context, once per piece of ink to be recognized
  hrc = CreateContext(hrec, &hrc);

  // Functions to set up options and modes for this context
  SetGuide(hrc, pGuide, 0);
  SetFactoid(hrc, 5, PHONE); // only if in application with forms
  SetFlags(hrc, RECOFLAG_WORDMODE); // rare, only if wanting word mode, no out-of-dictionary, or single segmentation
  SetWordList(hrc, hwl);

  // Adding all the strokes in this piece of ink
  while (more strokes ... )
  {
    AddStroke(hrc, NULL, 800, pPacket, pXForm);  // one call per stroke
  }
  EndInkInput(hrc);

  // This gets the ink recognized
  Process(hrc);

  // If this is a simple application, it calls this for a simple answer
  GetBestResultString(hrc, length, buffer);

  // If this is a complex application, it calls this for a complete answer
  GetLatticePtr(hrc, &pLattice);

  // Destroy the context
  DestroyContext(hrc);
}
// Called just before the application shuts down
DestroyRecognizer(hrec);

APIs do reconhecedor

Arquitetura da API de Reconhecimento