Início Rápido: Usar o editor de consultas (versão prévia) do portal do Azure para consultar o Banco de Dados SQL do Azure

Aplica-se a: Banco de Dados SQL do Azure

O editor de consultas (versão prévia) é uma ferramenta para executar consultas SQL no Banco de Dados SQL do Azure por meio do portal do Azure. Neste início rápido, você se conecta a um Banco de Dados SQL do Azure no portal e usa o editor de consultas para executar consultas T-SQL (Transact-SQL).

Pré-requisitos

  • O Banco de Dados SQL do Azure de exemplo AdventureWorksLT. Se você não o tiver, crie um banco de dados no Banco de Dados SQL do Azure com os dados de exemplo do AdventureWorks.

  • Uma conta de usuário com permissões para se conectar ao banco de dados e ao editor de consultas. Você pode:

    • Ter ou configurar um usuário que possa se conectar ao banco de dados com a autenticação SQL.

    • Configurar um administrador do Azure AD (Active Directory) para o servidor SQL do banco de dados.

      Um administrador de servidor do Azure AD pode usar uma única identidade para entrar no portal do Azure e nos bancos de dados e servidor SQL. Para configurar um administrador de servidor do Azure AD:

      1. No portal do Azure, na página Visão geral do Banco de Dados SQL do Azure, selecione Nome do servidor em Essentials para navegar até o servidor do banco de dados.

      2. Na página do servidor, selecione Azure Active Directory na seção Configurações do menu esquerdo.

      3. Na barra de ferramentas da página do Azure Active Directory, selecione Definir administrador.

        Captura de tela mostrando a seleção de “Definir administrador”.

      4. No formulário do Azure Active Directory, pesquise e selecione o usuário ou grupo que será o administrador e clique em Selecionar.

      5. Na página principal do Azure Active Directory, selecione Salvar.

      Observação

      • Não há suporte para endereços de email como outlook.com ou gmail.com no caso dos administradores do Azure AD. O usuário deve ser criado nativamente no Azure AD ou federado nele.
      • A entrada de administrador do Azure AD funciona com contas que têm autenticação de dois fatores habilitada, mas o editor de consultas não dá suporte a esse tipo de autenticação.

Conecte-se ao editor de consultas

  1. Na página Visão geral do banco de dados SQL no portal do Azure, selecione Editor de consultas (versão prévia) no menu à esquerda.

    Captura de tela que mostra a seleção do editor de consultas.

  2. Na tela de entrada, forneça credenciais para se conectar ao banco de dados. É possível se conectar usando a autenticação SQL ou o Azure AD.

    • Para se conectar com a autenticação SQL, em Autenticação do servidor SQL, insira um Logon e uma Senha para um usuário que tenha acesso ao banco de dados e clique em OK. É sempre possível usar o logon e a senha para o administrador do servidor.

      Captura de tela mostrando a entrada com a autenticação SQL.

    • Para se conectar usando o Azure AD, se você for o administrador do servidor do Azure AD, selecione Continuar como <sua ID de usuário ou grupo>. Se o logon não for bem-sucedido, tente atualizar a página.

Consultar o banco de dados

Na página Editor de consultas (versão prévia), execute as consultas de exemplo a seguir no banco de dados de exemplo AdventureWorksLT.

Executar uma consulta SELECT

  1. Para consultar os 20 principais produtos no banco de dados, cole a seguinte consulta SELECT no editor de consultas:

     SELECT TOP 20 pc.Name as CategoryName, p.name as ProductName
     FROM SalesLT.ProductCategory pc
     JOIN SalesLT.Product p
     ON pc.productcategoryid = p.productcategoryid;
    
  2. Selecione Executar e analise a saída no painel Resultados.

    Captura de tela mostrando os resultados do editor de consultas para uma consulta SELECT.

  3. Opcionalmente, é possível selecionar Salvar consulta a fim de salvar a consulta como um arquivo .sql ou Exportar dados como para exportar os resultados como um arquivo .json, .csv ou .xml.

Executar uma consulta INSERT

Para adicionar um produto à tabela SalesLT.Product, execute a seguinte instrução T-SQL INSERT.

  1. No editor de consultas, substitua a consulta anterior pela seguinte:

    INSERT INTO [SalesLT].[Product]
           ( [Name]
           , [ProductNumber]
           , [Color]
           , [ProductCategoryID]
           , [StandardCost]
           , [ListPrice]
           , [SellStartDate]
           )
    VALUES
           ('myNewProduct'
           ,123456789
           ,'NewColor'
           ,1
           ,100
           ,100
           ,GETDATE() );
    
  2. Selecione Executar para adicionar o produto. Após a execução da consulta, o painel Mensagens exibe Consulta bem-sucedida ─ linhas afetadas: 1.

Executar uma consulta UPDATE

Execute a instrução T-SQL UPDATE a seguir para atualizar o preço do novo produto.

  1. No editor de consultas, substitua a consulta anterior pela seguinte:

    UPDATE [SalesLT].[Product]
    SET [ListPrice] = 125
    WHERE Name = 'myNewProduct';
    
  2. Selecione Executar para atualizar a linha especificada na tabela Product. O painel Mensagens exibe Êxito na consulta: Linhas afetadas: 1.

Executar uma consulta DELETE

Execute a instrução T-SQL DELETE a seguir para remover o novo produto.

  1. No editor de consultas, substitua a consulta anterior pela seguinte:

    DELETE FROM [SalesLT].[Product]
    WHERE Name = 'myNewProduct';
    
  2. Selecione Executar para excluir a linha especificada da tabela Product. O painel Mensagens exibe Êxito na consulta: Linhas afetadas: 1.

Considerações e limitações

As considerações e limitações a seguir se aplicam ao conectar-se e consultar o Banco de Dados SQL do Azure com o editor de consultas.

Limitações do editor de consultas

  • O editor de consultas não dá suporte à conexão com o banco de dados master. Para se conectar ao banco de dados master, use o SSMS (SQL Server Management Studio), o Visual Studio Code ou o Azure Data Studio.
  • O editor de consultas não pode se conectar a um banco de dados de réplica com ApplicationIntent=ReadOnly. Para se conectar dessa maneira por meio de um rich client, use o SSMS e especifique ApplicationIntent=ReadOnly na guia Parâmetros de conexão adicionais nas opções de conexão. Para saber mais, veja Conectar-se a uma réplica somente leitura.
  • O editor de consultas tem um tempo limite de cinco minutos para a execução da consulta. Para executar consultas mais longas, use o SSMS, o Visual Studio Code ou o Azure Data Studio.
  • O editor de consultas só dá suporte à projeção cilíndrica para tipos de dados geográficos.
  • O editor de consultas não dá suporte ao IntelliSense para tabelas e exibições de banco de dados, mas dá suporte ao preenchimento automático para nomes que já foram digitados. Para o suporte do IntelliSense, use o SSMS, o Visual Studio Code ou o Azure Data Studio.
  • Pressionar F5 atualiza a página do editor de consultas e, quando há qualquer consulta atual no editor, ela não é salva.

Considerações sobre a conexão

  • Para conexões públicas com o editor de consultas, é necessário adicionar seu endereço IP de saída às regras de firewall permitidas do servidor a fim de acessar seus bancos de dados.

    Não é necessário adicionar seu endereço IP às regras de firewall do SQL Server quando há uma conexão de Link Privado configurada no servidor e estabelecida de dentro da rede virtual privada.

  • Os usuários precisam, pelo menos, da permissão de RBAC (controle de acesso baseado em função) Acesso de leitura ao servidor e ao banco de dados para usar o editor de consultas. Qualquer pessoa com esse nível de acesso pode acessar o editor de consultas. Os usuários que não podem se atribuir como administrador do Azure AD ou acessar uma conta de administrador do SQL não devem acessar o editor de consultas.

Solução de problemas de erro de conexão

  • Se a mensagem de erro Não foi possível validar o cabeçalho X-CSRF-Signature for exibida, execute as seguintes ações para resolver o problema:

    • Verifique se o relógio do computador está ajustado para a hora e o fuso horário corretos. É possível tentar corresponder o fuso horário do computador com o do Azure pesquisando o fuso horário do local do banco de dados, como Leste dos EUA.
    • Se você estiver em uma rede proxy, verifique se o cabeçalho da solicitação X-CSRF-Signature não está sendo modificado ou removido.
  • É possível receber um dos seguintes erros no editor de consultas:

    • As configurações de rede local poderão estar impedindo que o Editor de Consultas emita consultas. Clique aqui para saber como definir suas configurações de rede.
    • Não foi possível estabelecer uma conexão com o servidor. Isso pode indicar um problema com sua configuração de firewall local ou com suas configurações de proxy de rede.

    Esses erros ocorrem porque o editor de consultas não consegue se comunicar pelas portas 443 e 1443. É necessário habilitar o tráfego HTTPS de saída nessas portas. As instruções a seguir explicam o processo, de acordo com o sistema operacional. Pode ser necessário que o seu departamento de TI corporativo conceda aprovação para abrir essa conexão na rede local.

    Para Windows:

    1. Abra o Windows Defender Firewall.

    2. No menu à esquerda, selecione Configurações avançadas.

    3. Em Windows Defender Firewall com Segurança Avançada, selecione Regras de saída no menu esquerdo.

    4. Selecione Nova regra no menu à direita.

    5. No Assistente de nova regra de saída, siga estas etapas:

      1. Selecione porta como o tipo de regra que você deseja criar e clique em Avançar.
      2. selecione TCP.
      3. Selecione Portas remotas específicas, insira 443, 1443 e clique em Avançar.
      4. Selecione Permitir a conexão se ela for segura, clique em Avançar e, novamente, em Avançar.
      5. Mantenha Domínio, Privado e Público selecionados.
      6. Dê um nome à regra, por exemplo, Acessar o editor de consultas do SQL do Azure e, opcionalmente, forneça uma descrição. Em seguida, selecione Concluir.

    Para MacOS:

    1. No menu da Apple, abra Preferências do sistema.
    2. Selecione Segurança & Privacidade e, em seguida, Firewall.
    3. Se o Firewall estiver desativado, selecione Clicar no cadeado para fazer alterações na parte inferior e pressione Ativar firewall.
    4. Selecione Opções de Firewall.
    5. Na janela Segurança & Privacidade, selecione Permitir automaticamente que o software assinado receba conexões de entrada.

    Para Linux:

    Execute estes comandos para atualizar iptables:

    sudo iptables -A OUTPUT -p tcp --dport 443 -j ACCEPT
    sudo iptables -A OUTPUT -p tcp --dport 1443 -j ACCEPT
    

Próximas etapas