Opções de configuração do servidor (SQL Server)

Aplica-se a: SQL Server (todas as versões com suporte)

É possível gerenciar e otimizar recursos do SQL Server por meio de opções de configuração usando o SQL Server Management Studio ou o procedimento armazenado do sistema sp_configure. As opções de configuração de servidor usadas com mais frequência estão disponíveis no SQL Server Management Studio; todas as opções de configuração podem ser acessadas pelo sp_configure. Avalie atentamente os efeitos dessas opções no sistema antes de defini-las. Para obter mais informações, veja Exibir ou alterar propriedades de servidor (SQL Server).

Importante

As opções avançadas só devem ser alteradas por um administrador de banco de dados experiente ou técnico certificado do SQL Server.

Categorias de opções de configuração

Se você não vir o efeito de uma alteração de configuração, ela poderá não ser instalada. Verifique se a run_value da opção de configuração foi alterada.

As opções de configuração entrarão em vigor imediatamente após a definição da opção e da emissão da instrução RECONFIGURE (ou, em alguns casos, RECONFIGURE WITH OVERRIDE). Reconfigurar determinadas opções invalidará planos em cache do plano, fazendo com que novos planos a serem compilados. Para obter mais informações, veja DBCC FREEPROCCACHE (Transact-SQL).

Você pode usar a exibição de catálogo sys.configurations para determinar config_value (a coluna value) e run_value (a coluna value_in_use) e se a opção de configuração requer uma reinicialização do Mecanismo de Banco de Dados (a coluna is_dynamic).

Se o SQL Server precisa ser reiniciado, as opções mostrarão inicialmente apenas o valor alterado na coluna value. Após a reinicialização, o novo valor aparecerá nas colunas value e value_in_use.

Algumas opções requerem a reinicialização do servidor antes que o novo valor da configuração entre em vigor. Se você definir o novo valor e executar sp_configure antes de reiniciar o servidor, o novo valor aparecerá na coluna value da exibição de catálogo sys.configurations, mas não na coluna value_in_use. Depois de reinicializar o servidor, o valor novo aparecerá na coluna value_in_use.

Observação

O config_value no conjunto de resultados de sp_configure é equivalente à coluna value da exibição de catálogo sys.configurations e run_value é equivalente à coluna value_in_use.

As opções de autoconfiguração são aquelas que o SQL Server ajusta de acordo com as necessidades do sistema. Na maioria dos casos, isso elimina a necessidade de definir os valores manualmente. Exemplos incluem a opção máximo de threads de trabalho e a opção conexões do usuário.

A seguinte consulta pode ser usada para determinar se algum valor configurado não foi instalado:

SELECT *
FROM sys.configurations
WHERE [value] <> [value_in_use];

Se o valor for a alteração da opção de configuração feita, mas a value_in_use não for a mesma, o comando RECONFIGURE não foi executado ou falhou ou o Mecanismo de Banco de Dados deverá ser reiniciado.

Há duas opções de configuração em que value e value_in_use podem não ser iguais, que é o comportamento esperado:

  • Memória máxima do servidor (MB) – O valor configurado padrão de 0 será exibido como 2147483647 na coluna value_in_use.

  • Memória mínima do servidor (MB) – O valor padrão configurado de 0 pode ser exibido como 8 em sistemas de 32 bits ou 16 em sistemas de 64 bits, na coluna value_in_use. Em alguns casos, se value_in_use for exibido como 0, o verdadeiro value_in_use será 8 (32 bits) ou 16 (64 bits).

A coluna is_dynamic pode ser usada para determinar se a opção de configuração exige reinicialização. Um valor igual a 1 na coluna is_dynamic significa que, quando o comando RECONFIGURE for executado, o novo valor vai entrar em vigor imediatamente. Em alguns casos, o Mecanismo de Banco de Dados pode não avaliar o novo valor imediatamente, mas o fará no curso normal de execução. Um valor igual a 0 na coluna is_dynamic significa que o valor da configuração alterada não terá efeito até que o Mecanismo de Banco de Dados seja reiniciado, mesmo que o comando RECONFIGURE tenha sido executado.

Para uma opção de configuração que não seja dinâmica, não há como informar se o comando RECONFIGURE foi executado para aplicar a alteração de configuração. Antes de reiniciar SQL Server para aplicar a alteração de configuração, execute o comando RECONFIGURE para garantir que todas as alterações de configuração entrem em vigor na próxima reinicialização do SQL Server.

Opções de configuração

A tabela a seguir lista todas as opções de configuração disponíveis, o intervalo de possíveis configurações e os valores padrão. As opções de configuração são marcadas com códigos de letras como segue:

  • A = opções avançadas, que só devem ser alteradas por um administrador de banco de dados experiente ou por um profissional do SQL Server certificado e que requerem que a definição de show advanced options como 1.

  • RR = opções que requerem a reinicialização do Mecanismo de Banco de Dados.

  • RP = opções que exigem uma reinicialização do Mecanismo PolyBase.

  • SC = opções autoconfiguráveis.

Opções de configuração Valor mínimo Valor máximo Padrão
access check cache bucket count (A) 0 16384 0
access check cache quota (A) 0 2147483647 0
ad hoc distributed queries (A) 0 1 0
Tempo limite de nova tentativa do limpador da ADR (min)

Aplica-se a: SQL Server 2019 (15.x) e versões posteriores.
0 32767 15
Fator de pré-alocação de ADR

Aplica-se a: SQL Server 2019 (15.x) e versões posteriores.
0 32767 4
affinity I/O mask (A, RR) -2147483648 2147483647 0
affinity mask (A) -2147483648 2147483647 0
affinity64 I/O mask (A, disponível somente na versão de 64 bits do SQL Server) -2147483648 2147483647 0
affinity64 mask (A, RR), disponível somente na versão de 64 bits do SQL Server -2147483648 2147483647 0
Agent XPs (A) 0 1 0

É alterado para 1 quando o SQL Server Agent é iniciado. O valor padrão será 0 se o SQL Server Agent for definido para inicialização automática durante a Instalação.
allow polybase export

Aplica-se a: SQL Server 2016 (13.x) e versões posteriores.
0 1 0
permitir atualizações (Obsoleto. Não use. Causará um erro durante a reconfiguração). 0 1 0
soft-NUMA automático desabilitado 0 1 0
padrão de soma de verificação de backup 0 1 0
backup compression default 0 1 – Versões anteriores ao SQL Server 2022 (16.x)

2 – SQL Server 2022 (16.x) e versões posteriores
0
algoritmo de compactação de backup (A)

Aplica-se a : SQL Server 2022 (16.x) e versões posteriores.
0 1 0
blocked process threshold (A) 5 86.400 0
c2 audit mode (A, RR) 0 1 0
clr enabled 0 1 0
clr strict security (A)

Aplica-se a: SQL Server 2017 (14.x) e versões posteriores.
0 1 0
column encryption enclave type (A, RR) 0 2 0
common criteria compliance enabled (A, RR) 0 1 0
contained database authentication 0 1 0
cost threshold for parallelism (A) 0 32767 5
cross db ownership chaining 0 1 0
cursor threshold (A) -1 2147483647 -1
Database Mail XPs (A) 0 1 0
default full-text language (A) 0 2147483647 1046
idioma padrão 0 9999 0
default trace enabled (A) 0 1 1
disallow results from triggers (A) 0 1 0
EKM provider enabled 0 1 0
external scripts enabled (SC) (RR)

Aplica-se a: SQL Server 2016 (13.x) e versões posteriores.
0 1 0
nível de acesso de fluxo de arquivos 0 2 0
fill factor (A, RR) 0 100 0
ft crawl bandwidth (max)(A) 0 32767 100
ft crawl bandwidth (min)(A) 0 32767 0
ft notify bandwidth (max)(A) 0 32767 100
ft notify bandwidth (min)(A) 0 32767 0
descarregamento de hardware habilitado (A)

Aplica-se a : SQL Server 2022 (16.x) e versões posteriores.
0 1 0
hadoop connectivity (RP)

Aplica-se a: SQL Server 2016 (13.x) e versões posteriores.
0 7 0
in-doubt xact resolution (A) 0 2 0
index create memory (A, SC) 704 2147483647 0
lightweight pooling (A, RR) 0 1 0
locks (A, RR, SC) 5.000 2147483647 0
max degree of parallelism (A) 0 32767 0
max full-text crawl range (A) 0 256 4
max server memory (A, SC) 16 2147483647 2147483647
max text repl size 0 2147483647 65536
max worker threads (A) 128 32767

Recomendamos 1024 como o valor máximo para o SQL Server de 32 bits e 2048 para o SQL Server de 64 bits.

Observação: o SQL Server 2014 (12.x) foi a última versão disponível para sistemas operacionais de 32 bits.
0

O zero configura automaticamente o número máximo de threads de trabalho de acordo com o número de processadores lógicos, usando a fórmula (256 + (<processadores lógicos> - 4) * 8) para o SQL Server de 32 bits e (512 + (<processadores lógicos> - 4) * 8) para o SQL Server de 64 bits.

Observação: o SQL Server 2014 (12.x) foi a última versão disponível para sistemas operacionais de 32 bits.
media retention (A, RR) 0 365 0
min memory per query (A) 512 2147483647 1024
min server memory (A, SC) 0 2147483647 0
gatilhos aninhados 0 1 1
network packet size (A) 512 32767 4096
Ole Automation Procedures (A) 0 1 0
open objects (A, RR, obsoleto) 0 2147483647 0
optimize for ad hoc workloads (A) 0 1 0
PH_timeout (A) 1 3600 60
polybase enabled (RR)

Aplica-se a: SQL Server 2019 (15.x) e versões posteriores.
0 1 0
polybase network encryption 0 1 1
precompute rank (A) 0 1 0
priority boost (A, RR) 0 1 0
query governor cost limit (A) 0 2147483647 0
query wait (A) -1 2147483647 -1
intervalo de recuperação (min) (A, SC) 0 32767 0
remote access (RR) 0 1 1
remote admin connections 0 1 0
arquivo morto de dados remotos 0 1 0
tempo limite de logon remoto 0 2147483647 10
remote proc trans 0 1 0
remote query timeout 0 2147483647 600
Replication XPs Option (A) 0 1 0
scan for startup procs (A, RR) 0 1 0
server trigger recursion 0 1 1
set working set size (A, RR, obsoleto) 0 1 0
show advanced options 0 1 0
SMO and DMO XPs (A) 0 1 1
suppress recovery model errors (A)

Aplica-se a: Instância Gerenciada de SQL do Azure.
0 1 0
tempdb metadata memory-optimized (A)

Aplica-se a: SQL Server 2019 (15.x) e versões posteriores.
0 1 0
transform noise words (A) 0 1 0
two digit year cutoff (A) 1753 9999 2049
user connections (A, RR, SC) 0 32767 0
opções de usuário 0 32767 0
xp_cmdshell (A) 0 1 0

Confira também