Compartilhar via


Configurar e personalizar contêineres do SQL Server no Linux

Aplica-se a: SQL Server – Linux

Este artigo explica como você pode configurar e personalizar contêineres do SQL Server no Linux usando o Docker. Você pode persistir seus dados, mover arquivos de contêineres e para contêineres e mudar configurações padrão.

Dica

Você pode usar sqlcmd (Go) para criar uma nova instância do SQL Server em um contêiner para fins de desenvolvimento. Para obter mais informações, consulte Criar e consultar um contêiner do SQL Server.

Criar um contêiner personalizado

Você pode criar seu próprio Dockerfile para criar um contêiner personalizado do SQL Server. Para obter mais informações, confira uma demonstração que combina o SQL Server com um aplicativo do Node. Se você criar seu próprio Dockerfile, esteja ciente do processo em primeiro plano, pois esse processo controla a vida útil do contêiner. Se ele for encerrado, o contêiner será desligado. Por exemplo, se você quiser executar um script e iniciar o SQL Server, verifique se o processo do SQL Server é o comando mais à direita. Todos os outros comandos são executados em segundo plano. O comando a seguir ilustra isso dentro de um Dockerfile:

/usr/src/app/do-my-sql-commands.sh & /opt/mssql/bin/sqlservr

Se você inverter os comandos no exemplo anterior, o contêiner será desligado quando o script do-my-sql-commands.sh for concluído.

Manter seus dados

Sua configuração do SQL Server muda e os arquivos de banco de dados são mantidos no contêiner mesmo que você reinicie o contêiner com docker stop e docker start. No entanto, se você remover o contêiner com docker rm, tudo no contêiner será excluído, incluindo o SQL Server e seus bancos de dados. A seção a seguir explica como usar volumes de dados para persistir seus arquivos de banco de dados mesmo que os contêineres associados sejam excluídos.

Importante

Para o SQL Server, é essencial que você entenda a persistência de dados no Docker. Além da discussão nesta seção, confira a documentação do Docker sobre como gerenciar dados em contêineres do Docker.

Montar um diretório de host como volume de dados

A primeira opção é montar um diretório em seu host como um volume de dados em seu contêiner. Para fazer isso, use o comando docker run com o sinalizador -v <host directory>:/var/opt/mssql, em que <host directory> está qualquer caminho determinado. Por exemplo: C:\SQL no Windows ou ~/sqlvolumes no Linux. Isso permite que os dados sejam restaurados entre as execuções do contêiner.

Observação

Contêineres para SQL Server 2019 (15.x) e versões posteriores iniciam automaticamente como não raiz, enquanto os contêineres do SQL Server 2017 (14.x) iniciam como raiz por padrão. Para obter mais informações sobre como executar contêineres do SQL Server como não raiz, confira Proteger contêineres do SQL Server no Linux.

Importante

A variável de ambiente SA_PASSWORD foi preterida. Use MSSQL_SA_PASSWORD em vez disso.

docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e 'MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>' \
-p 1433:1433 \
-v <host directory>/data:/var/opt/mssql/data \
-v <host directory>/log:/var/opt/mssql/log \
-v <host directory>/secrets:/var/opt/mssql/secrets \
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2017-latest
docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" `
-p 1433:1433 `
-v <host directory>/data:/var/opt/mssql/data `
-v <host directory>/log:/var/opt/mssql/log `
-v <host directory>/secrets:/var/opt/mssql/secrets `
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2017-latest
docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" ^
-p 1433:1433 ^
-v <host directory>/data:/var/opt/mssql/data ^
-v <host directory>/log:/var/opt/mssql/log ^
-v <host directory>/secrets:/var/opt/mssql/secrets ^
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2017-latest
docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e 'MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>' \
-p 1433:1433 \
-v <host directory>/data:/var/opt/mssql/data \
-v <host directory>/log:/var/opt/mssql/log \
-v <host directory>/secrets:/var/opt/mssql/secrets \
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2019-latest
docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" `
-p 1433:1433 `
-v <host directory>/data:/var/opt/mssql/data `
-v <host directory>/log:/var/opt/mssql/log `
-v <host directory>/secrets:/var/opt/mssql/secrets `
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2019-latest
docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" ^
-p 1433:1433 ^
-v <host directory>/data:/var/opt/mssql/data ^
-v <host directory>/log:/var/opt/mssql/log ^
-v <host directory>/secrets:/var/opt/mssql/secrets ^
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2019-latest
docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e 'MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>' \
-p 1433:1433 \
-v <host directory>/data:/var/opt/mssql/data \
-v <host directory>/log:/var/opt/mssql/log \
-v <host directory>/secrets:/var/opt/mssql/secrets \
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2022-latest
docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" `
-p 1433:1433 `
-v <host directory>/data:/var/opt/mssql/data `
-v <host directory>/log:/var/opt/mssql/log `
-v <host directory>/secrets:/var/opt/mssql/secrets `
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2022-latest
docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" ^
-p 1433:1433 ^
-v <host directory>/data:/var/opt/mssql/data ^
-v <host directory>/log:/var/opt/mssql/log ^
-v <host directory>/secrets:/var/opt/mssql/secrets ^
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2022-latest

Essa técnica também permite que você compartilhe e exiba os arquivos no host fora do Docker.

Usar contêineres de volume de dados

A segunda opção é usar um contêiner de volume de dados. Você pode criar um contêiner de volume de dados especificando um nome de volume, em vez de um diretório de host com o parâmetro -v. O exemplo a seguir cria um volume de dados compartilhado denominado sqlvolume.

docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e 'MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>' \
-p 1433:1433 \
-v sqlvolume:/var/opt/mssql \
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2017-latest
docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" `
-p 1433:1433 `
-v sqlvolume:/var/opt/mssql `
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2017-latest
docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" ^
-p 1433:1433 ^
-v sqlvolume:/var/opt/mssql ^
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2017-latest
docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e 'MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>' \
-p 1433:1433 \
-v sqlvolume:/var/opt/mssql \
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2019-latest
docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" `
-p 1433:1433 `
-v sqlvolume:/var/opt/mssql `
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2019-latest
docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" ^
-p 1433:1433 ^
-v sqlvolume:/var/opt/mssql ^
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2019-latest
docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e 'MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>' \
-p 1433:1433 \
-v sqlvolume:/var/opt/mssql \
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2022-latest
docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" `
-p 1433:1433 `
-v sqlvolume:/var/opt/mssql `
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2022-latest
docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" ^
-p 1433:1433 ^
-v sqlvolume:/var/opt/mssql ^
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2022-latest

Observação

Essa técnica para criar implicitamente um volume de dados no comando executar não funciona com versões mais antigas do Docker. Nesse caso, use as etapas explícitas descritas na documentação do Docker, Como criar e montar um contêiner de volume de dados.

Mesmo que você pare e remova esse contêiner, o volume de dados persiste. Você pode exibi-lo com o comando docker volume ls.

docker volume ls

Se você criar outro contêiner com o mesmo nome de volume, o novo contêiner usará os mesmos dados do SQL Server contidos no volume.

Para remover um contêiner de volume de dados, use o comando docker volume rm.

Aviso

Se você excluir o contêiner do volume de dados, qualquer dado do SQL Server no contêiner será excluído permanentemente.

Backup e restauração

Além dessas técnicas de contêiner, você também pode usar as técnicas padrão de backup e restauração do SQL Server. Você pode usar arquivos de backup para proteger seus dados ou mover os dados para outra instância do SQL Server. Para obter mais informações, confira Fazer backup e restauração de bancos de dados do SQL Server em Linux.

Aviso

Se você criar backups, crie ou copie os arquivos de backup fora do contêiner. Caso contrário, se o contêiner for removido, os arquivos de backup também serão excluídos.

Habilitar backup e restauração de VDI em contêineres

As operações de backup e restauração da VDI (Interface de Dispositivo Virtual) agora são compatíveis com implantações de contêiner do SQL Server desde a CU15 para SQL Server 2019 (15.x) e a CU28 para SQL Server 2017 (14.x). Siga estas etapas para habilitar restaurações ou backup baseado em VDI para contêineres do SQL Server:

  1. Ao implantar contêineres do SQL Server, use a opção --shm-size. Para começar, defina o dimensionamento como 1 GB, conforme mostrado no seguinte comando:

    docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=Mystr0ngP@ssw0rd!" \
    --shm-size 1g \
    -p 1433:1433 \
    --name sql19 \
    --hostname sql19 \
    -d mcr.microsoft.com/mssql/server:2019-latest
    

    A opção --shm-size permite que você configure o tamanho do diretório de memória compartilhada (/dev/shm) dentro do contêiner, que é definido como 64 MB por padrão. Esse tamanho padrão da memória compartilhada não é suficiente para dar suporte a backups de VDI. Recomendamos que você configure para um mínimo de 1 GB ao implantar contêineres do SQL Server e deseja dar suporte a backups de VDI.

  2. Você também deve habilitar o novo parâmetro memory.enablecontainersharedmemory em mssql.conf dentro do contêiner. Você pode montar mssql.conf na implantação do contêiner usando a opção -v, conforme descrito na seção Persistir seus dados, ou depois de implantar o contêiner ao atualizar manualmente mssql.conf dentro do contêiner. Veja um arquivo de exemplo mssql.conf com a configuração memory.enablecontainersharedmemory definida como true.

    [memory]
    enablecontainersharedmemory = true
    

Copiar arquivos de um contêiner

Para copiar um arquivo do contêiner, use o seguinte comando:

docker cp <Container ID>:<Container path> <host path>

Obtenha a ID do contêiner executando o comando docker ps -a.

Exemplo:

docker cp d6b75213ef80:/var/opt/mssql/log/errorlog /tmp/errorlog
docker cp d6b75213ef80:/var/opt/mssql/log/errorlog C:\Temp\errorlog
docker cp d6b75213ef80:/var/opt/mssql/log/errorlog C:\Temp\errorlog

Copiar arquivos para um contêiner

Para copiar um arquivo para o contêiner, use o seguinte comando:

docker cp <Host path> <Container ID>:<Container path>

Exemplo:

docker cp /tmp/mydb.mdf d6b75213ef80:/var/opt/mssql/data
docker cp C:\Temp\mydb.mdf d6b75213ef80:/var/opt/mssql/data
docker cp C:\Temp\mydb.mdf d6b75213ef80:/var/opt/mssql/data

Configurar o fuso horário

Para executar o SQL Server em um contêiner do Linux com um fuso horário específico, configure a variável de ambiente TZ (confira Configurar o fuso horário para o SQL Server 2022 no Linux para obter mais informações). Para localizar o valor de fuso horário correto, execute o comando tzselect de um prompt de Bash do Linux:

tzselect

Depois de selecionar o fuso horário, o tzselect exibe uma saída semelhante ao seguinte exemplo:

The following information has been given:

    United States
    Pacific

Therefore TZ='America/Los_Angeles' will be used.

Você pode usar essas informações para definir a mesma variável de ambiente em seu contêiner do Linux. O exemplo a seguir mostra como executar o SQL Server em um contêiner no fuso horário Americas/Los_Angeles:

sudo docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e 'MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>' \
-p 1433:1433 --name sql1 \
-e 'TZ=America/Los_Angeles' \
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2017-latest
sudo docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" `
-p 1433:1433 --name sql1 `
-e "TZ=America/Los_Angeles" `
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2017-latest
sudo docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" ^
-p 1433:1433 --name sql1 ^
-e "TZ=America/Los_Angeles" ^
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2017-latest
sudo docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e 'MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>' \
-p 1433:1433 --name sql1 \
-e 'TZ=America/Los_Angeles' \
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2019-latest
sudo docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" `
-p 1433:1433 --name sql1 `
-e "TZ=America/Los_Angeles" `
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2019-latest
sudo docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" `
-p 1433:1433 --name sql1 `
-e "TZ=America/Los_Angeles" `
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2019-latest
sudo docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e 'MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>' \
-p 1433:1433 --name sql1 \
-e 'TZ=America/Los_Angeles' \
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2022-latest
sudo docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" `
-p 1433:1433 --name sql1 `
-e "TZ=America/Los_Angeles" `
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2022-latest
sudo docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e "MSSQL_SA_PASSWORD=<YourStrong!Passw0rd>" ^
-p 1433:1433 --name sql1 ^
-e "TZ=America/Los_Angeles" ^
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2022-latest

Alterar o caminho tempdb

É uma boa prática manter seu banco de dados tempdb separado dos bancos de dados de usuário.

  1. Conecte-se à instância do SQL Server e execute o script T-SQL (Transact-SQL) a seguir. Se houver mais arquivos associados a tempdb, você também precisará movê-los.

    ALTER DATABASE tempdb MODIFY FILE (
       NAME = tempdev, FILENAME = '/var/opt/mssql/tempdb/tempdb.mdf'
    );
    GO
    
    ALTER DATABASE tempdb MODIFY FILE (
        NAME = templog, FILENAME = '/var/opt/mssql/tempdb/templog.ldf'
    );
    GO
    
  2. Usando o seguinte script T-SQL, verifique se o local do arquivo tempdb foi modificado:

    SELECT *
    FROM sys.sysaltfiles
    WHERE dbid = 2;
    
  3. Você precisa reiniciar o contêiner do SQL Server para que essas alterações entrem em vigor.

    docker stop sql1
    docker start sql1
    
    docker stop sql1
    docker start sql1
    
    docker stop sql1
    docker start sql1
    
  4. Abra uma sessão interativa bash para se conectar ao contêiner.

    docker exec -it sql1 bash
    
    docker exec -it sql1 bash
    
    docker exec -it sql1 bash
    

    Depois de conectado ao shell interativo, execute o seguinte comando para verificar o local de tempdb:

    ls /var/opt/mssql/tempdb/
    

    Se a movimentação tiver sido bem-sucedida, você verá uma saída semelhante à seguinte:

    tempdb.mdf templog.ldf
    

Alterar a localização do arquivo padrão

Adicione a variável MSSQL_DATA_DIR para alterar o diretório de dados em seu comando docker run e monte um volume para esse localização ao qual o usuário do contêiner tem acesso.

docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e 'MSSQL_SA_PASSWORD=MyStrongPassword' \
-e 'MSSQL_DATA_DIR=/my/file/path' \
-v /my/host/path:/my/file/path \
-p 1433:1433 \
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2017-latest
docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e "MSSQL_SA_PASSWORD=MyStrongPassword" `
-e "MSSQL_DATA_DIR=/my/file/path" `
-v /my/host/path:/my/file/path `
-p 1433:1433 `
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2017-latest
docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=MyStrongPassword" ^
-e "MSSQL_DATA_DIR=/my/file/path" ^
-v /my/host/path:/my/file/path ^
-p 1433:1433 ^
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2017-latest
docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e 'MSSQL_SA_PASSWORD=MyStrongPassword' \
-e 'MSSQL_DATA_DIR=/my/file/path' \
-v /my/host/path:/my/file/path \
-p 1433:1433 \
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2019-latest
docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e "MSSQL_SA_PASSWORD=MyStrongPassword" `
-e "MSSQL_DATA_DIR=/my/file/path" `
-v /my/host/path:/my/file/path `
-p 1433:1433 `
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2019-latest
docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=MyStrongPassword" ^
-e "MSSQL_DATA_DIR=/my/file/path" ^
-v /my/host/path:/my/file/path ^
-p 1433:1433 ^
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2019-latest
docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e 'MSSQL_SA_PASSWORD=MyStrongPassword' \
-e 'MSSQL_DATA_DIR=/my/file/path' \
-v /my/host/path:/my/file/path \
-p 1433:1433 \
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2022-latest
docker run -e 'ACCEPT_EULA=Y' -e "MSSQL_SA_PASSWORD=MyStrongPassword" `
-e "MSSQL_DATA_DIR=/my/file/path" `
-v /my/host/path:/my/file/path `
-p 1433:1433 `
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2022-latest
docker run -e "ACCEPT_EULA=Y" -e "MSSQL_SA_PASSWORD=MyStrongPassword" ^
-e "MSSQL_DATA_DIR=/my/file/path" ^
-v /my/host/path:/my/file/path ^
-p 1433:1433 ^
-d mcr.microsoft.com/mssql/server:2022-latest

Usar mssql-config para configurar o SQL Server dentro de um contêiner

Você pode usar a ferramenta mssql-conf para definir parâmetros em contêineres do SQL Server.

Por exemplo, você pode definir um limite de memória para a instância usando as seguintes etapas:

  1. Conecte-se diretamente ao contêiner usando docker exec como usuário raiz. Substitua sqlcontainer pelo nome do contêiner.

    docker exec -u root -it sqlcontainer "bash"
    
  2. Use mssql-conf para mudar uma configuração. Este exemplo muda a configuração memory.memorylimitmb para 2 GB (2.048 MB).

    /opt/mssql/bin/mssql-conf set memory.memorylimitmb 2048
    

Exemplos de contêineres do Docker personalizados

Para obter exemplos de contêineres personalizados do Docker, confira https://github.com/microsoft/mssql-docker/tree/master/linux/preview/examples. Os exemplos incluem:

Para obter informações sobre como criar e executar contêineres do Docker usando Dockerfiles, confira os exemplos de serviços de ML no GitHub.

  • Comece a usar as imagens de contêiner do SQL Server 2017 (14.x) no Docker acompanhando o guia de início rápido
  • Comece a usar as imagens de contêiner do SQL Server 2019 (15.x) no Docker acompanhando o guia de início rápido
  • Comece a usar as imagens de contêiner do SQL Server 2022 (16.x) no Docker acompanhando o guia de início rápido

Contribua com a documentação do SQL

Você sabia que pode editar conteúdo do SQL por conta própria? Ao fazer isso, além de melhorar nossa documentação, você também será creditado como um colaborador da página.

Para obter mais informações, confira Como contribuir para a documentação do SQL Server