Controlar o comportamento de gatilhos e restrições na sincronização

Aplica-se a: Instância Gerenciada de SQL do Azure SQL Server (todas as versões com suporte)

Durante a sincronização, os agentes de replicação executam instruções INSERT (Transact-SQL),UPDATE (Transact-SQL) e DELETE (Transact-SQL) em tabelas replicadas, o que pode fazer com que gatilhos DML (linguagem de manipulação de dados) nessas tabelas sejam executados. Há casos em que é possível que você precise impedir o acionamento desses gatilhos ou a imposição de restrições durante a sincronização. Esse comportamento depende de como o gatilho ou a restrição foram criados.

Para evitar a execução de gatilhos durante a sincronização

  1. Ao criar um novo gatilho, especifique a opção NOT FOR REPLICATION de CREATE TRIGGER (Transact-SQL).

  2. Para um gatilho existente, especifique a opção NOT FOR REPLICATION de ALTER TRIGGER (Transact-SQL).

Para impedir a imposição de restrições durante a sincronização

  1. Ao criar uma nova restrição CHECK ou FOREIGN KEY, especifique a opção CHECK NOT FOR REPLICATION na definição de restrição CREATE TABLE (Transact-SQL).

Consulte Também

Criar tabelas (Mecanismo de Banco de Dados)