Criar um volume NFS para o Azure NetApp Files

Azure NetApp Files suporta a criação de volumes utilizando NFSv3 ou NFSv4.1), SMB3 ou dual protocol (NFSv3 e SMB, ou NFSv4.1 e SMB). O consumo de capacidade de um volume é contabilizado para a capacidade aprovisionada do seu conjunto.

Este artigo mostra-lhe como criar um volume NFS. Para volumes SMB, consulte Criar um volume SMB. Para volumes de dois protocolos, consulte Criar um volume de dois protocolos.

Antes de começar

Considerações

  • Decidir qual versão NFS usar
    O NFSv3 pode lidar com uma grande variedade de casos de uso e é geralmente implementado na maioria das aplicações empresariais. Deve validar a versão (NFSv3 ou NFSv4.1) que a sua aplicação necessita e criar o seu volume utilizando a versão adequada. Por exemplo, se utilizar o Apache ActiveMQ, recomenda-se o bloqueio de ficheiros com NFSv4.1 sobre o NFSv3.

  • Segurança
    O suporte para bits de modo UNIX (ler, escrever e executar) está disponível para NFSv3 e NFSv4.1. O acesso ao nível da raiz é necessário no cliente NFS para montar volumes NFS.

  • Suporte local de utilizador/grupo e LDAP para NFSv4.1
    Atualmente, o NFSv4.1 suporta apenas o acesso à raiz aos volumes. Consulte o domínio padrão NFSv4.1 para Azure NetApp Files.

Melhores práticas

  • Certifique-se de que está a utilizar as instruções de montagem adequadas para o volume. Consulte o Monte de Volume para Windows ou Linux VMs.

  • O cliente NFS deve estar no mesmo VNet ou VNet espreitado como o volume Azure NetApp Files. A ligação de fora do VNet é suportada; no entanto, introduzirá latência adicional e diminuirá o desempenho global.

  • Confirme que o cliente NFS está atualizado e a executar as atualizações mais recentes do sistema operativo.

Criar um volume NFS

  1. Clique na lâmina volumes da lâmina Pools de Capacidade. Clique em + Adicionar volume para criar um volume.

    Navegar para volumes

  2. Na janela Criar um Volume, clique em Criar e fornecer informações para os seguintes campos no separador Básicos:

    • Nome do volume
      Especifique o nome do volume que está a criar.

      Consulte as regras de nomeação e as restrições dos recursos Azure para nomear convenções sobre volumes. Além disso, não pode usar default ou bin como nome de volume.

    • Piscina de capacidade
      Especifique o pool de capacidade onde deseja que o volume seja criado.

    • Quota
      Especifique a quantidade de armazenamento lógico que está atribuída ao volume.

      O campo Quota disponível mostra a quantidade de espaço não utilizado no conjunto de capacidade escolhido que pode usar para criar um novo volume. O tamanho do novo volume não pode exceder a quota disponível.

    • Produção (MiB/S)
      Se o volume for criado num pool manual de capacidade QoS, especifique a produção desejada para o volume.

      Se o volume for criado num pool de capacidade auto QoS, o valor apresentado neste campo é (produção de nível de serviço quota x).

    • Rede virtual
      Especifique a rede virtual Azure (VNet) a partir da qual pretende aceder ao volume.

      O Vnet que especifique deve ter uma sub-rede delegada para Azure NetApp Files. O serviço Azure NetApp Files só pode ser acedido a partir do mesmo Vnet ou de um Vnet que esteja na mesma região que o volume através do espreitamento Vnet. Também pode aceder ao volume a partir da sua rede no local através da Rota Expresso.

    • Sub-rede
      Especifique a sub-rede que pretende utilizar para o volume.
      A sub-rede que especificou deve ser delegada para Azure NetApp Files.

      Se não tiver delegado uma sub-rede, pode clicar em Criar uma página de Volume. Em seguida, na página 'Criar Sub-redes', especificar as informações da sub-rede e selecionar Microsoft. NetApp/volumes para delegar a sub-rede para Azure NetApp Files. Em cada Vnet, apenas uma sub-rede pode ser delegada para Azure NetApp Files.

      Criar um volume

      Criar sub-rede

    • Funcionalidades de rede
      Nas regiões apoiadas, pode especificar se pretende utilizar funcionalidades de rede Básicas ou Standard para o volume. Consulte as funcionalidades de rede configurar para um volume e diretrizes para Azure NetApp Files planeamento da rede para mais detalhes.

    • Zona de disponibilidade
      Esta opção permite-lhe implantar o novo volume na zona de disponibilidade lógica que especifica. Selecione uma zona de disponibilidade onde Azure NetApp Files recursos estão presentes. Para mais detalhes, consulte Gerir a colocação do volume da zona de disponibilidade.

    • Se pretender aplicar uma política de instantâneo existente no volume, clique em Mostrar secção avançada para expandi-la, especificar se pretende ocultar o caminho do instantâneo e selecione uma política de instantâneo no menu pull-down.

      Para obter informações sobre a criação de uma política de instantâneo, consulte Gerir as políticas de instantâneo.

      Mostrar seleção avançada

      Nota

      Por padrão, o percurso do .snapshot diretório está escondido dos clientes NFSv4.1. Ativar a opção Hide snapshot path ocultará o diretório .snapshot dos clientes NFSv3; o diretório ainda estará acessível.

  3. Clique em Protocolo e, em seguida, complete as seguintes ações:

    • Selecione NFS como o tipo de protocolo para o volume.

    • Especifique um caminho de arquivo único para o volume. Este caminho é usado quando se criam alvos de montagem. Os requisitos para o caminho são os seguintes:

      • Deve ser único dentro de cada sub-rede da região.
      • Deve começar com um caráter alfabético.
      • Só pode conter letras, números ou traços (-).
      • O comprimento não deve exceder 80 caracteres.
    • Selecione a versão (NFSv3 ou NFSv4.1) para o volume.

    • Se estiver a utilizar o NFSv4.1, indique se pretende ativar a encriptação Kerberos para o volume.

      São necessárias configurações adicionais se utilizar Kerberos com NFSv4.1. Siga as instruções na encriptação Configure NFSv4.1 Kerberos.

    • Se pretender permitir que os utilizadores do Diretório Ativo LDAP e grupos alargados (até 1024 grupos) acedam ao volume, selecione a opção LDAP . Siga as instruções em Configure AD DS LDAP com grupos alargados para acesso ao volume NFS para completar as configurações necessárias.

    • Personalize permissões Unix conforme necessário para especificar as permissões de alteração para o caminho de montagem. A regulação não se aplica aos ficheiros sob o caminho de montagem. A predefinição é 0770. Esta definição predefinição concede a leitura, escrita e execução de permissões ao proprietário e ao grupo, mas não são concedidas permissões a outros utilizadores.
      Os requisitos de registo e considerações aplicam-se à definição de Permissões Unix. Siga as instruções nas permissões Configure Unix e mude o modo de propriedade.

    • Opcionalmente, configurar a política de exportação para o volume NFS.

    Especificar o protocolo NFS

  4. Clique em Rever + Criar para rever os detalhes do volume. Em seguida, clique em Criar para criar o volume.

    O volume que criou aparece na página Volumes.

    Um volume herda a subscrição, grupo de recursos e atributos de localização do seu conjunto de capacidade. Para monitorizar o estado da implementação do volume, pode utilizar o separador Notificações.

Passos seguintes